sábado, 18 de dezembro de 2010

Moda que passa

As modas passam. Roupas, estilos, cores, formatos, tendências... coisas que mudam a cada estação (ou, às vezes, em bem menos tempo). A arte também vem sendo dominada por modismos, como já denunciavam Adorno e Horkheimer: a semicultura produzida pela indústria cultural espalha-se em lugar da cultura efetiva, factualmente culta. Gera o emburrecimento, no geral.
Os artistas da moda não permitem uma imersão em suas obras. No geral, porque elas não têm profundidade (ou, como diz um amigo, têm a profundidade de um pires). Por isso não se enraizam na história: passam; acabam; simplesmente vão sem nada deixar. Eu posso citar uma ou duas dúzias destes artistas que passaram como feitores de modismos nos últimos anos. Na verdade, não posso... porque não me lembro deles. Provavelmente você também não.
Há alguns dias, circulou na internet o vídeo abaixo. Um dinossauro é perguntado sobre o que acha de um artista da moda. Sua resposta, um espanto, pode ser motivo da nossa reflexão.

2 comentários:

Alex Couri disse...

Ja tinha visto essa noticia... o Ozzy é um figuraça.. e qto ao bonequinho justinbiba só tenho a lamentar mesmo.
abçs, alex

Liou disse...

Interesante...